Author Archives: rebuspress

About rebuspress

@rebuspress https://vimeo.com/rebuspress

Drama

“O evento não é o que acontece”, parece Tantão, mas foi Deleuze que disse. Um ano após a aventura do filme & exposição Eu Sou o Rio no Festival de Berlim , Tantão segue romântico e fazendo, eventualmente, umas jornadas de … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Uma arte de palavras que não busca definir ou provar nada

2018 foi um ano difícil e eu agradeço às estrelas pelos poemas encontrados, lidos, traduzidos, trocados! Ano que vem queremos escrever, traduzir e publicar mais ✭ Em novembro, fizemos novos lançamentos e encontros com a publicação Poemas Nada – Baleia … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Feira no Cobogó, Instituto Moreira Salles

No próximo fim de semana, nos dias 10 e 11 de Novembro, a Rébus vai participar da Feira no Cobogó, que será realizada no Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro. A Feira reúne pequenas editoras, venda e exposição de … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Ao som da música sideral, Raquel Jodorowski

Ao som da música sideral o mundo dança ninguém sabe onde pendurado no espaço soberano onde tudo explode e cria-se outra vez. E nós aqui dentro, sem sentido com nossas vidas loucas buscando segurança enquanto a terra corre pelo cosmos … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Poemas Nada – Feira Plana

A Rébus Poemas Nada – Baleia bus com poemas inéditos do movimento filosófico-poético nadaísta da Colômbia,  será lançada na Feira Plana que começa amanhã e vai até domingo. Poemas de: Alberto Escobar, Amílcar Osorio, Gonzalo Arango, Jaime Jaramillo Escobar, Jan … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Tantão na Berlinale

O filme “Eu Sou o Rio”, de Gabraz e Anne sobre o Tantão foi selecionado para a Berlinale e lá fomos nós pra Berlim todos juntxs. Em 2013, quando fui pela primeira vez na casa do Tantão fazer uma das … Continue reading

Posted in Uncategorized | 1 Comment

Ação, Denise Levertov

Eu posso deixar aquela história Eu posso deixar meus óculos Eu posso deixar as listas imaginárias Do que esquecer e do que deve ser feito. Eu posso sacudir o sol dos meus olhos e deixar tudo na areia quente, e … Continue reading

Posted in Uncategorized